Cinco golaços de pré-época


Os jogos da pré-época são uma seca. Pronto, está dito. Ver a nossa equipa derrotar clubes desconhecidos noutro fuso horário, ou perder de forma embaraçosa perante uma equipa de amadores, não ajuda nada a que a época comece mais depressa.

A única coisa que nos faz valer estes jogos é a probabilidade de vermos um golo estupidamente bom, que não estaria nada mal numa final do Campeonato do Mundo. E eis cincos dos melhores golos marcados em jogos de pré-época ao longo dos últimos anos:


Thierry Henry (Arsenal vs SC Wiez)

Alguns jogadores são naturalmente concisos. Thierry Henry era (ou melhor, ainda é) um deles. Reparem na facilidade com que ele faz isto. Quando Henry marca, a linha de golo perde importância. O mais importante é a mensagem que veicula aos defesas adversários. Qualquer coisa como: "Eu consigo marcar assim a dormir. Com os meus pés atados. Num planeta onde nunca se jogou futebol."


John Arne Riise (Liverpool vs Celtic)

Comecemos pelo que todos já sabem. John Arne Riise tem dinamite nas coxas. Dinamite mesmo. Reparem como ele bate o livre de uma forma que a bola embata na parte superior das redes. E os comentários no vídeo? Já se sabe como os comentadores do outro lado do Atlântico têm expressões marcantes em relação ao futebol. Mas esta é de outro nível: "RELEASE THE KRAKEN! (Libertem o Kraken!)" Se acompanharam a saga dos Piratas das Caraíbas, devem ficar com uma ideia do que ele quer dizer...


Michael Owen (Man United vs Hangzhou Greentown)

Observem este golo. Vejam o quanto Dimitar Berbatov se superioriza a qualquer outro mortal. E lamentem como está destinado a ser grande demais para a equipa onde joga, ao invés de ser o melhor jogador do mundo. A vida é cruel.


Zinedine Zidane (Real Madrid vs Tokyo Verdy)

A antologia de Zizou não é propriamente vazia de golos espectaculares, mas cá vai um que é especial. A melhor maneira de disfrutar desta jogada é com uma música calma e elegante, daquelas que se tocavam nos bailes austríacos do século XVIII. Assim, podemos observar Zidane fazer piruetas perante os defesas que mal conseguem contemplar o seu génio.


Pippo Inzaghi (Milan vs Barcelona)

Alguns dizem que está sempre em fora-de-jogo, outros que marca golos feios, ou que não é particularmente dotado de técnica. Respondemos: "Tretas!" Observem como Pippo Inzaghi paira sobre Camp Nou para rematar de primeira, e em arco, de pé esquerdo para o ângulo da baliza. Imaginem que marcava este golo numa final da Liga dos Campeões, em vez de num particular sem significado. A sério, imaginem. Penso que estariamos a viver num mundo sem guerras e sem todas as outras coisas más.